Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Pai Quinzenal

O dia a dia de alguém armado em pai emprestado... semana sim, semana não.

O dia a dia de alguém armado em pai emprestado... semana sim, semana não.

27
Jul18

Sobre eles a crescer


José Guimarães

vietname_edited.jpg

 

Há uns tempos escrevi um post sobre ti e sobre como tu ficas quando eles (o rapaz e a miúda) vão de férias. Agora escrevo outra vez sobre o mesmo. Não porque foram de férias, mas porque estão de férias. E porque aquele afastamento perfeitamente natural (principalmente no rapaz, legalmente já maior de idade) me traz tantas mas tantas memórias, sobre como eu era quando estava de férias. Era igual (pior?).

 

Chega-lhes cada vez com menos piedade aquela vontade de ser gente. De descobrir o Mundo. De dar cabeçadas e de aprender como é a vida, afinal. E sei que és mãe e que, se compreendes, também te custa. E como custa de repente passarem-se quinzenas (ou mais) sem aquele caos bonito de uma alegria, problemas e frenesim que enchem uma casa. Gostamos pouco do caos... mas aquele deixa-nos felizes.

 

Espero que eles saibam ver que, um dia, também foram como são hoje e que, os filhos deles, também mais tarde vão ser assim. Porque nós também passámos por esse caminho. Porque é preciso virar as costas a uns para se abrir o peito a outros. Mas porque, o Amor - esse - está lá sempre. Porque essa é a ordem natural das coisas, certo?

 

(Digam-me que sim)

30
Jun17

Quando eles vão de férias


José Guimarães

Deixa de dizer o contrário do que os teus olhos falam.

Quer dizer, não deixes. Faz parte do teu encanto.

Quando eles vão de férias e se afastam, de costas, quase sem olhar para trás, porque para a frente é que é caminho, e tu ficas a olhar para eles, de olhos embaciados, o teu coração diz tudo.

És uma mãe bonita e ligada. É, sim, parte do teu encanto.

Eles vão, como se não houvesse amanhã, ás vezes nem ligam. Mas sabes que quando voltarem trazem-te no coração.

É isso que diziam ontem os teus olhos. Tu sabes isso tudo.
09
Set15

Saudades pós-férias


José Guimarães

irmaos_opaiquinzenal.jpg

 

Ser pai quinzenal tem destas coisas. Tem coisas boas e coisas m... menos boas. Nas férias, somos como que obrigados a conviver uns com os outros em espaços tão exíguos como um carro em andamento numa auto estrada, ou um quarto com quatro paredes e quatro camas "single", em que não há outro remédio senão aprender a regressar aos tempos de miúdos, quando no campismo não se sentiam as pedras que faziam de colchão, ou quando as camaratas das pousadas da juventude sabiam a hotéis de 5 estrelas. Nas férias de um pai quinzenal há de tudo. Há momentos e há momentos. Há alturas em que queremos estar a sós e só temos balbúrdia, outros em que sentimos falta da balbúrdia, porque de repente estamos sós. Estamos sós depois das férias. Cheios de saudades. Saudades da vontade incessante de saber do rapaz e do feitio inquieto e picante da miúda. Cheios de saudades de voltar a partir só para os ter novamente por perto. Para voltar a sentir a vontade de os parar a todos com um estalar de dedos. Não porque seja impossível de os aturar, mas porque há momentos que deviam ser eternizados. Guardamos na memória 4.800 km desses momentos. Estou com 4.800 km de saudades. E quero mais.

29
Jul14

O sentimento "Verão Azul"


José Guimarães

veraoazul_opaiquinzenal.jpg

 

Hoje é o último dia das nossas férias. Por muito que ninguém queira.Por muito que ninguém goste, há aquele sentimento no ar que já cheira a saudades. Um sentimento que me recorda aquela série dos meus tempos de criança e que me fez chorar vezes sem conta (e é bem capaz de ainda fazer). Essa série chamava-se Verão Azul.Amanhã estamos novamente em casa. Espero não ter muitas saudades da areia com pézinhos, do sol a torrar a pele, do cheiro do protetor solar, dos 100 mergulhos, do queixo a tremer com frio, das bolas de berlim do Paulo, dos risos, do céu de estrelas, do grupo de 32 pessoas à mesa do jantar.Mas se tiver saudades - e não serei certamente o único - ainda bem! É porque no final tudo foi bom. E é isso que nos vai trazer a todos de volta no próximo ano. A mim, à mãe, à miúda e ao rapaz.

25
Jul14

Quando estamos doentes e de férias


José Guimarães

peluchedoente_opaiquinzenal.jpg

 

Quando estamos doentes apetece-nos tudo e não nos apetece nada. A mim apetece-me não estar doente. Estou de férias e custa que a cabeça se queira ir divertir e o corpo teime em se sentir pesado e dorido. Quando estamos doentes apetece-nos alguma coisa, mas não sabemos bem o que é. Isto deve ser consequência da cabeça aproveitar e também ela meter férias por estes dias. Eu não sabia bem o que queria, mas aquilo que queria e não sabia veio num formato que não estava à espera. Veio receitado num abraço de quem diz "sei como te sentes, não posso fazer nada mas sei como te sentes e espero que com isto fiques melhor". Era isto que eu queria, mas não sabia que era isto que eu precisava. Quando estamos doentes - e ainda para mais, de férias - precisamos, mais do que medicamentos, de mimos. Este veio do rapaz, que não é meu filho. Mas hoje foi como se fosse. Obrigado. Já me sinto melhor!

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • José Guimarães

    <3

  • Anónimo

    Os filhos, na realidade, não são nossos. Nós somos...

  • mami

    mas temos de tentar ser o melhor que conseguirmos ...

  • José Guimarães

    "Errar e erguer-se"... é uma das maiores lições a ...

  • mami

    nós, país, temos de saber "largar" pois na relação...

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub